• Alexsandra Zanesco

Somos meros pontos de vista em busca de aprovação no TCC

A produção de um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) não é um mar de rosas. Mas calma, também não é um monstro de sete cabeças. Como qualquer coisa na vida, esse ciclo exige pesquisa, concentração, dedicação e apoio. Contar com o acolhimento e compreensão de um orientador empático, é um diferencial e tanto. Ter ao seu lado alguém que compreende as suas dificuldades, ampara suas angústias e comemora contigo, é indispensável para motivar seu trabalho. Desejo que você construa com o seu orientador um vínculo de afeto, assim como eu construí com os conselhos e orientações da professora Ana Bourscheid.

Saiba que cada etapa desse processo traz consigo um mar de sentimentos e emoções, que tornam esse momento da graduação mágico e único. Permita-se sentir e vivenciar cada um deles. Não esqueça que a vida vai muito além da universidade e você precisa aproveitá-la. De vez em quando, liberte-se das obrigações acadêmicas, caia na gandaia, beba todas, dançe a noite toda e veja sol nascer com os amigos. São esses momentos que você vai eternizar na sua memória. Lembre-se, a vida não para e nem volta.

‘O TCC é o trabalho da sua vida’. Essa é frase que você vai ouvir milhares de vezes durante a sua graduação. Quem sabe ela te motive ou, como aconteceu comigo, te desmotive. Para mim, essa frase obriga a pessoa a carregar uma responsabilidade que ela não deseja. Sabemos que o TCC é extremamente importante, mas a vida não acaba nele, pelo contrário, começa a partir dele. Por isso, se permita investir em uma ideia que você acredita, pense em temáticas que aceleram seu coração e, se for preciso, mude de ideia uma dezena de vezes. Só não desista de fazer aquilo que você ama.

O ano de 2020 é atípico. A pandemia do novo coronavírus mudou os planos do mundo inteiro. A realidade dos estudantes não foi diferente. Os planos para produzir um TCC nesse período precisaram ser reformulados de uma maneira estrondosa. Eu nunca imaginei que as minhas idealizadas e planejadas entrevistas cara a cara ficariam no papel e a realidade seria um bom e travado Google Meet. Nada de fotos elaboradas, detalhadas e arquitetadas, apenas arquivos pessoais e redes sociais. A tecnologia passou a ser minha melhor amiga e Deus me livre passar meia hora sem internet!


A minha reportagem multimídia ganhou uma cara nova e tudo aquilo que foi projetado antes da pandemia, foi reformulado. Entrevistados me deixaram na mão horas antes das entrevistas - sim, eu me deparei com uma situação que não sabia lidar e me desesperei de uma maneira que julgava impossível -, mas segui em busca de novos rostos e histórias. Foi assim que conheci e me emocionei com a batalha em busca do autoconhecimento do Alexandre, a luta da Bruna para se encaixar no padrão de beleza ideal, a liberdade do Henrique de um corpo que não fazia sentido e a resistência de Karla para sobreviver em meio ao preconceito sofrido pelas pessoas trans.


Durante a produção, foi preciso mergulhar em meio à comunidade LGBTI+ para aprender sobre a realidade dessa população. Apesar de vivermos em constante transformação, ainda invisibilizamos aqueles que não seguem os padrões heteronormativos. Mas, felizmente, temos aqueles que se rebelam, libertam-se, resistem e existem. O passo mais importante no desenvolvimento da reportagem é reconhecer que esse não é o meu espaço de fala, somente de pesquisa.


A experiência da graduação é simplesmente inexplicável e eu diria que o TCC é meio que a batalha final nessa doidera toda. Cada pessoa sobrevive a esse ciclo de maneira diferente, mas cá entre nós, todos somos igualmente capazes ou somos doidos o suficiente para conseguirmos. Persista, nem que seja só para sua mãe se exibir por aí dizendo que você é formado.

118 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

TCC: uma relação de amor e ódio

Foram três anos de uma caminhada esperando o dia em que eu teria que definir o tema do meu trabalho de conclusão de curso. Durante esse percurso muitas ideias haviam passado pela minha cabeça, diversa

Um jogo de TCC

Antes mesmo do jogo começar, alguns preparativos são necessários. No TCC, assim como no esporte, existem regras claras a serem seguidas, mas isso não significa que sejam assim tão compreensivas - essa

O TCC sou eu, e eu sou ele

É o grito que sempre quis dar, é a mensagem que sempre quis passar, é a luta que sempre vou lutar. Meu Trabalho de Conclusão de Curso foi uma desconstrução, construção e renovação. Posso dizer que ent